Encontro de Valor ABAD atinge mais de dois mil participantes virtuais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A ABAD realizou nesta segunda-feira, 23, mais uma edição do Encontro de Valor, na Fecomércio, em São Paulo. Primeiro e único encontro presencial da entidade no ano, o evento teve um número reduzido de convidados devido às restrições impostas pela pandemia. A transmissão online pelo Canal da ABAD no Youtube, contudo, fez ampliar o alcance do evento para mais de dois mil participantes virtuais.

Presentes no Encontro, que seguiu todas as normas sanitárias para prevenção da Covid-19, estiveram presidentes e executivos das Filiadas Estaduais da ABAD, os principais empresários atacadistas e distribuidores de cada estado e importantes indústrias fornecedoras do setor, além de parceiros como os presidentes da Unecs – União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços e da CACB, George Pinheiro, o presidente da GS1 Brasil, João Carlos de Oliveira, o presidente da CNDL, José Cesar da Costa, o presidente da Afrac, Paulo Eduardo Guimarães.

O evento também teve a ilustre presença do Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), Carlos Alexandre Da Costa; e do Subsecretário de Ambiente de Negócios e Competitividade, Jorge Luiz de Lima.

Após as boas-vindas do presidente Emerson Destro, foi apresentado o Momento Político, do qual participaram, além de Carlos Da Costa e de Jorge Lima, o presidente da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) e da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), George Pinheiro; o assessor jurídico da ABAD, Alessandro Dessimoni; e o próprio presidente Destro, que entregou aos participantes uma versão atualizada da AGENDA POLÍTICA do setor, elaborada em conjunto com as filiadas estaduais da ABAD.

O debate teve como pano de fundo o projeto de redução do Custo Brasil, que é conduzido pela Subsecretaria de Ambiente de Negócios e Competitividade. Boa parte dos pleitos que compõem a Agenda Política da ABAD está sendo monitorados pela equipe que conduz o projeto. Em reuniões periódicas, com apoio da assessoria jurídica da ABAD, a equipe sana dúvidas técnicas e faz o encaminhamento das solicitações. A ABAD pode verificar o status de cada pleito cadastrado na plataforma para acompanhar as soluções.

Carlos Da Costa abriu o debate enfatizando que a Sepec assumiu desde o início uma agenda de transformação: “Não viemos para fazer mais do mesmo. Nosso primeiro foco, nossa prioridade, foi e é o ajuste macroeconômico, a redução do custo Brasil, tendo como tripé os três principais gastos públicos: previdência, funcionalismo público (reforma administrativa, com redução de novos concursos) e redução dos juros, aumentando a confiabilidade do governo. Reduzir os gastos públicos é a maneira de garantir que não haverá aumento de impostos. Esse é o nosso compromisso: tirar o estado do cangote do empresário, trabalhar a simplificação e a desoneração”, afirmou.

Para isso, complementou, a Secretaria atua em três frentes: 1 – melhoria do ambiente de negócios, que é a redução do Custo Brasil e uma grande desregulamentação (mais de 300 mil normas legais e infralegais que serão republicadas e revogadas); 2 – choque privado de investimentos, com ampliação da concorrência em diversas áreas; e 3 – o futuro digital, um grande projeto de apoiar a digitalização de empresas no Brasil, um programa de qualificação com foco especial nas micro e pequenas.

Jorge Luiz de Lima, responsável pelo projeto de Redução do Custo Brasil, tomou a palavra afirmando que, de modo geral, o governo não conhece o setor privado e vice-versa. E reforçou que a postura adotada e incentivada pelo secretário Carlos Da Costa é de não ser arrogante, não achar que sabe, mas sim de escutar todos. “Precisamos ver o Brasil como 27 países diferentes, não apenas como 27 estados. O governo é transversal, ninguém decide nada sozinho. Além disso, medidas regulatórias são feitas muitas vezes por pessoas que não conhecem o setor produtivo. Então é preciso ter articulação.”

Ele louvou o sentido democrático do governo em relação a negociar e escutar o setor privado e incentivou os empresários e as entidades a continuar contribuindo para as iniciativas do governo com ideias e informações, inclusive junto ao legislativo, para que as melhores decisões possam ser tomadas. “O setor produtivo não pode ficar alheio. Mesmo que haja divergências, isso é normal, mas é preciso discutir abertamente.”

George Pinheiro ressaltou a importância da condução dos trabalhos que vem sendo desenvolvidos pela Sepec. “O trabalho de mitigação dos efeitos econômico da pandemia nas empresas foi exemplar. E o resultado desse trabalho, certamente, foi a sobrevivência de muitas empresas”, afirmou.

Parceiros

O Encontro de Valor contou com a indispensável participação das indústrias, que sempre estão ao lado do setor patrocinando os eventos. Os parceiros do Encontro de Valor ABAD 2020 são: BRF Brasil Foods, Cargill, Companhia Muller de Bebidas, GS1 Brasil – Associação Brasileira de Automação, Heineken – Cervejaria Kaiser Brasil, Ion Sistemas Informática, M. Dias Branco, Mercedes-Benz do Brasil, Mondelez Brasil, Nestlé Brasil e TOTVs e Volkswagen Caminhões e Ônibus; além do apoio da Vinícola Concha & Toro.

Veja outras reportagens sobre o evento nesta edição especial do ABADNEWS.

ACESSE a galeria de imagem para ver todas as fotos do evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Encontro de Valor 2020

POLÍTICA DE Privacidade: Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação.