Painel traz os desafios da tecnologia e da automação

Na tarde de quarta-feira, 25, integrando a programação da ABAD 2018 ATIBAIA, o quarto tema do dia foi “Tecnologia, automação e inovação”. O anfitrião do painel, Juscelino Franklin Junior, é também presidente do Grupo ABAD Jovens e Sucessores (GAJS).

“Até hoje, a tecnologia tem sido útil para lidarmos com informações retroativas: dados do estoque, resultados de vendas, registros de clientes. Mas a tecnologia atual nos permite também olhar de forma prospectiva e criar novas possibilidades”, afirmou.

Junior deu a palavra inicialmente a Roberto Matsubayashi, diretor de Tecnologia da GS1 Brasil, que fez uma breve apresentação da entidade e destacou as principais tendências tecnológicas no que diz respeito aos desafios de transformação digital que envolvem a indústria, os agentes de distribuição, o varejo e o consumidor.

“Desenvolvemos ferramentas como o código de barras, as etiquetas RFID e, mais recentemente, o cadastro nacional de produtos para criar uma cadeia inteligente, com bancos de dados sincronizados que permita uma gestão simplificada, com a mesma informação disponibilizada ao mesmo tempo em toda a cadeia.”

O próximo a tomar a palavra, Ronan Maia, Vice-presidente de Distribuição e Varejo da TOTVS, elogiou o novo formato compacto do evento, bem como o conteúdo relevante. Perguntado sobre como as empresas devem investir em tecnologia, Ronan avaliou que os pontos mais vulneráveis do negócio devem ser olhados como prioritários. “A tecnologia é uma alavanca, com o poder de potencializar o desenvolvimento da área”, poderou.

Laercio Cosentino, CEO da TOTVS, fez uma explanação um pouco mais longa e disse que “transformação digital, na verdade, é uma forma nova, diferente e melhor de fazer o que já fazíamos, é pensar menos em tecnologia e mais em plano de negócios. Que problema do cliente podemos continuar a resolver?”, questiona. “Desenvolver software não é só entregar mais uma versão, é entregar valor para o cliente, é resolver o problema que vai garantir a perpetuação do negócio”, conclui.

 

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.