Supermercados registram 1,79% de perdas sobre o faturamento bruto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O setor supermercadista registrou 1,79% de perdas sobre o faturamento bruto em 2020, de acordo com a 21ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro de Supermercados, realizada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da ABRAS. Esse índice representa um total estimado de R$ 7,6 bilhões.

Dentre as principais causas de perdas estão: quebra operacional, 47,9%; furto externo, 16,0%; erros de inventário, 10,2%, erros administrativos, 9,5%; e furto interno, 7,4%. Os itens que mais sofreram perdas em valor e quantidade no ano de 2020, de acordo com a pesquisa, foram: refrigerantes, cervejas, cortes bovinos (exceto picanha), pilhas e baterias, chocolates em barra ou tabletes, e queijos.

Perecíveis e não perecíveis

As seções que lideram os índices de perdas (por faturamento bruto) entre os perecíveis foram: FLV, 5,25%; Rotisseria e Comidas Prontas, 4,32%; e Padaria e Confeitaria, 2,74%. Entre os não perecíveis estão: Bazar, 1,77%; têxtil; 1,04%; e Higiene e Perfumaria, 0,82%.

Dentre os principais fatores que impulsionaram as perdas dos não perecíveis no setor supermercadista estão: validade vencida, 37,4% e produto impróprio para venda, 29,1%. Em relação aos produtos não perecíveis a validade vencida também liderou as respostas dos participantes, 42,5%, seguida de produtos avariados, 29,1%.

Prevenção

Do total de respondentes da pesquisa, 72% possuem área de prevenção de perdas, ante 71% no ano anterior. A falta de justificativa do investimento e o alto custo de manutenção foram citados pelos supermercadistas como principais fatores da falta da área de prevenção de perdas na empresa.

Na avaliação também foram identificados os recursos tecnológicos mais utilizados atualmente pelos empresários para prevenir as perdas nas lojas: coletor de dados para a realização de inventário, CFTV (monitoramento por câmeras) e alarmes de acesso.

Em relação às principais atividades adotadas para a prevenção de perdas, citadas pelos supermercadistas, estão: treinamento para colaboradores, definição das metas de perdas, controles e planos de ações, e processos mais cuidadosos no recrutamento e seleção.

A 21ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro de Supermercados foi realizada com base nas informações de 228 redes supermercadistas, que somam 3.576 lojas no País. O faturamento bruto dessas empresas somou R$ 49,9 bilhões em 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protocolo de Funcionamento

A ABAD preparou um protocolo formal para ajudar o setor atacadista e distribuidor a implementar as medidas de prevenção para evitar possíveis impactos da doença na empresa, nos funcionários e colaboradores e nas relações jurídicas. Acesse:

Protocolo de Funcionamento

A ABAD preparou um protocolo formal para ajudar o setor atacadista e distribuidor a implementar as medidas de prevenção para evitar possíveis impactos do Covid-19 na empresa, nos funcionários e colaboradores e nas relações jurídicas. Clique na animação para vizualizar:

POLÍTICA DE Privacidade: Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação.