Alíquota zero de IOF sobre crédito é prorrogada até dezembro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O presidente Jair Bolsonaro prorrogou a alíquota zero para o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) nas operações de crédito. A decisão foi publicada em forma de decreto na edição extra do Diário Oficial da União do dia 2 de outubro. Essa é a segunda vez que o governo prorroga a isenção como medida de combate à crise gerada pela pandemia da covid-19. Em julho, o governo estendeu a prorrogação por 90 dias. Com a nova decisão, a medida passa a valer até 31 de dezembro.

A alíquota zero de IOF foi anunciada, pela primeira vez, em abril para aliviar o crédito a pessoas físicas e empresas afetadas pela pandemia. Tradicionalmente, o IOF cobra alíquota de 3% sobre o valor total da operação de crédito, independentemente do prazo, mais 0,38% ao ano.

Dessa forma, a alíquota máxima pode chegar a 3,38%, diminuindo caso a operação tenha prazo inferior a um ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *