Atividade recuou 0,1% em abril, diz FGV

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A atividade econômica caiu 0,1% em abril ante março segundo leitura do Monitor do PIB, anunciado ontem pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Com isso, houve queda de 0,9% no período de fevereiro a abril, ante o trimestre encerrado em janeiro, e contração de 0,3% ante os mesmos meses de 2018.

Para o economista Claudio Considera, coordenador da pesquisa, o resultado acende sinal de alerta para a possibilidade de segunda taxa negativa trimestral consecutiva no PIB – que mostrou recuo de 0,2% primeiro trimestre deste ano ante os últimos três meses de 2018.

Na análise do especialista, as negociações para a aprovação da reforma da Previdência têm deixado a economia em compasso de espera. Isso porque o empresariado aguarda o desenrolar das negociações da reforma para voltar a investir. Ao mesmo tempo, não há reação expressiva no consumo das famílias. Na prática, todos esses fatores reunidos fazem com que a economia não tenha esteio para crescimento.

CONFIANÇA – A prévia da Sondagem da Indústria de junho de 2019 sinaliza recuo de 1,4 ponto do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao número final de maio, informa a Fundação Getulio Vargas (FGV). Seria uma nova queda após a tendência negativa já observada em maio. O resultado negativo do índice neste mês seria determinado tanto pela piora na percepção dos empresários em relação à situação atual quanto pelas perspectivas futuras dos negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protocolo de Funcionamento

A ABAD preparou um protocolo formal para ajudar o setor atacadista e distribuidor a implementar as medidas de prevenção para evitar possíveis impactos da doença na empresa, nos funcionários e colaboradores e nas relações jurídicas. Acesse:

Protocolo de Funcionamento

A ABAD preparou um protocolo formal para ajudar o setor atacadista e distribuidor a implementar as medidas de prevenção para evitar possíveis impactos do Covid-19 na empresa, nos funcionários e colaboradores e nas relações jurídicas. Clique na animação para vizualizar:

POLÍTICA DE Privacidade: Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação.