Ideia de Imposto Único na Reforma Tributária agrada a ABAD

Porém, apoio integral ao projeto do governo, endossado pelo Instituto Brasil 200, lançado nesta semana, só depois da análise detalhada do texto

O presidente da ABAD, Emerson Destro, e demais integrantes da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), participaram na terça-feira (16/07) do evento de lançamento oficial do Instituto Brasil 200, no hotel Unique, em São Paulo, que contou com a participação do vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Na ocasião, o recém-criado instituto, que reúne empresários de diferentes setores da economia, lançou o “Manifesto da Sociedade Empreendedora pelo Imposto Único”. O Imposto Único faz parte do projeto de Reforma Tributária que o governo pretende apresentar ao Congresso em breve.

“Nesse momento, não vamos abraçar nenhuma proposta. Queremos ver a evolução desse debate e conhecer todos os projetos. O conceito do imposto único, que é a base da proposta do governo e que foi endossada pelo Instituto Brasil 200, é interessante, pois inclui dois pleitos fundamentais para o setor de comércio e serviços: simplificação e redução de carga tributária”, afirma Emerson, lembrando que os outros dois projetos apresentados até agora, do consultor Bernard Appy, que já está tramitando na Câmara dos Deputados , e do ex-deputado Luiz Carlos Hauly, que está em estudo no Senado, tratam apenas da simplificação, sem abordar redução da carga tributária.

“Portanto, o projeto de imposto único do governo nos agrada, mas queremos conhecer a fundo o texto para saber os impactos que teremos em nosso setor. Só depois de analisa-lo, teremos condições de dar apoio integralmente”, salientou o presidente da ABAD.

Mourão

Em palestra durante o evento, Mourão destacou os dois principais desafios do governo de Bolsonaro na condução do país: resgatar a gestão econômica e adaptar-se à nova realidade global. Segundo ele, a incompetência, a má gestão e a corrupção assolaram o país nos últimos anos e o governo trabalha para corrigir esse tripé.

O vice-presidente também falou das dificuldades que os empresários enfrentam para se desenvolver no Brasil e da relevância do evento para o desenvolvimento do país. “O sistema atual está caótico, temos que desburocratizá-lo e diminuir os custos dos empresários. A MP da Liberdade Econômica, que facilita a abertura das empresas e o Cadastro Positivo, são medidas que levam a essa desburocratização. Também não podemos mais aumentar a carga tributária, chegamos ao limite. Precisamos tirar o peso da ineficiência de quem trabalha e produz nesse país.”

O vice-presidente também ressaltou a necessidade das reformas previdenciária e tributária para diminuir o déficit fiscal e aumentar a eficiência e competitividade da economia nacional. “O Brasil tem total condição de se tornar uma grande nação, e estamos trabalhando para isso.”

O presidente do Instituto Brasil 200, Gabriel Kanner, destacou a união dos empresários como fundamental no processo de evolução do país. “Por meio da criação do Instituto estamos mobilizados para ajudar o setor produtivo, que já está cansado de sofrer para empreender e produzir. Queremos participar mais do debate político do Brasil, defendendo ideais liberais de geração de empregos e oportunidade para os brasileiros.”

Kanner ressaltou ainda que já existe no Congresso a Frente Parlamentar Mista Brasil 200, lançada em março, que conta com cerca de 230 deputados e 10 senadores, com o objetivo de atuar na elaboração e na defesa de políticas públicas que possam contribuir para o crescimento do Brasil.

Brasil 200

O Instituto é uma iniciativa de empresários de diferentes setores da economia em prol de um ambiente de negócio mais competitivo, com menos tributos e burocracias. O nome foi escolhido em alusão aos 200 anos de Independência do País, que serão comemorados no dia 7 de setembro de 2022.

O grupo de empresários e empreendedores que formam o instituto defende intervenção mínima do estado no ambiente de negócios, diminuição da carga de tributos, das regulações e burocracias, e as reformas da Previdência, tributária, entre outras.

Teve início em 2018, com pequenos encontros com políticos e empresários, e intensificou suas atividades em 2019, com reuniões com diversos nomes do governo federal, incluindo o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o apoio da Frente Parlamentar Mista Brasil 200, lançada em março. Atualmente, o Instituto conta com representações em 25 estados brasileiros.

Veja abaixo vídeo do presidente da ABAD em relação à reforma tributária:

*Com informações das assessorias de comunicação da Abras e Alshop

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.