Regime de Substituição Tributária em SP sofre alterações

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Em 1º de novembro foi publicado o Decreto nº 64.552/2019, alterando o Regulamento do ICMS paulista no tocante aos produtos e mercadorias sujeitos ao regime da substituição tributária com retenção antecipada do imposto.

Com a nova redação, todos os artigos que atualmente disciplinam os segmentos sujeitos à sistemática de substituição tributária foram alterados de modo que a relação das referidas mercadorias e produtos deixem de constar expressamente no Regulamento do ICMS e passem ser divulgadas por meio de ato normativo de competência do Coordenador da Administração Tributária.

Ainda, apesar de terem sido expressamente revogados os artigos que preveem a aplicação da substituição tributária para os seguintes seguimentos: higiene pessoal (artigos 313-G e 313-H); papel (artigos 313-U e 313-V), pneus e câmaras de ar para bicicletas (artigos 313-Z5 e 313-Z6) e máquinas e aparelhos mecânicos, elétricos, eletromecânicos e automáticos (artigos 313-Z11 e 313-Z12), não é possível afirmar que tais segmentos não se sujeitam mais às regras de substituição tributária no Estado.

Isso porquê a previsão de aplicação da substituição tributária para produtos de higiene pessoal foi expressamente inserida na nova redação do artigo 313-E, que trata do segmento de perfumaria. Da mesma forma, a base legal para o segmento de papelaria agora engloba também papel (artigo 313-Z13) e a previsão da possibilidade de substituição tributária para o segmento de pneus e câmaras de ar para bicicletas foi abrangida na nova redação do caput do artigo 310, que trata de pneumáticos em geral.

Diante disso, recomenda-se ao contribuinte aguardar a publicação das Portarias CAT que relacionem de produtos sujeitos à substituição tributária e os respectivos IVAs-ST para adequar suas operações às novas regras, o que deve acontecer até janeiro de 2020, data em que as alterações trazidas pelo Decreto nº 64.552/2019 entrarão em vigor, trazendo segurança ao contribuinte no tocante à sistemática a que estão sujeitos seus produtos.

Outras informações sobre este tema podem ser obtidas com a DBA – Dessimoni e Blanco Advogados, assessoria jurídica da ABAD, pelo e-mail juridico@abad.com.br ou pelo telefone (11) 3071-0930.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *